A Nae dará suporte à ALTÁN na implantação da Rede Compartilhada no México

O maior projeto de telecomunicações do México suporá um investimento de 7 bilhões de dólares

A Rede Compartilhada é um projeto da Reforma de Telecomunicações, que foi impulsionada pelo Governo do México e será implantado e operado com capital privado. Nesta associação público-privada o Governo fornecerá o espectro radioelétrico e a utilização da rede tronco e a parte privada ALTÁN Redes contribuirá com o investimento e a experiência técnica que permita desenvolver a Rede Compartilhada com sucesso.

A Nae participará na gestão e coordenação da implantação, que inclui em uma primeira fase a instalação de entre sete e oito torres de telecomunicações diárias até 2018, quando se realizarão 30% da cobertura de dados móveis de alta velocidade. A implantação final deverá cobrir 92,2% da população mexicana e suporá um investimento de 7 bilhões de dólares. A Nokia e a Huawei já anunciaram sua participação como sócios tecnológicos. 

Atualmente cada operador móvel tem de implantar sua infraestrutura, o que é muito custoso e impede que o serviço chegue às zonas mais afastadas do país. Com a Rede Compartilhada estes investimentos se reduzirão para que as operadoras de telecomunicações possam oferecer um serviço de maior qualidade.

O que se espera da Rede Compartilhada?

Chegará aonde não há cobertura: permitirá a oferta de serviços de banda larga em zonas que atualmente não têm serviços ou nas quais só existe uma opção.

Melhorará a qualidade das telecomunicações: as operadoras atuais e futuras contarão com maior cobertura e capacidade para poder oferecer mais e melhores serviços à população.

Baixarão ainda mais os preços: entre 2014 e 2015 os preços da telefonia e da banda larga móvel se reduziram. A Rede Compartilhada contribuirá para que os preços dos serviços móveis continuem diminuindo.

Promoverá a produtividade e a competitividade: um setor de telecomunicações mais dinâmico promove maior investimento nacional e estrangeiro e fortalece a produtividade e a competitividade da economia do país.

Fomentará a inovação nos serviços digitais: a Rede Compartilhada habilitará a criação e o acesso a tecnologias e aplicações que a população poderá aproveitar para gerar projetos empreendedores, novas técnicas produtivas e novas formas de comércio.

A ALTÁN Redes é um consórcio multinacional que conta, entre seus investidores, com alguns dos fundos de investimento em infraestrutura mais importantes do mundo e parceiros mexicanos privados, institucionais e industriais de grande relevância.

A Rede Compartilhada é a primeira Associação Público-Privada do mundo a adotar o Padrão de Dados para as Contratações Abertas (EDCA), modelo promovido pelo Banco Mundial para transparentar a informação de todas as etapas de um concurso público, desde seu planejamento até sua implementação.